sexta-feira, 27 de julho de 2012

PÓ DAS FADAS


                            
                                       PÓ DAS FADAS

Todos os ingredientes devem ser ervas e pétalas de flores secas que devem ser triturados até transformarem-se em pó com um pilão.

São eles: cogumelos, petálas de flores, folhas ou sementes de morango, bagas de espinheiro (tipo de arbusto espinhudo) e terra próxima da raiz.

Acrescente a esta mistura um pouco de pó de gliter, se quiser.

Isto tudo deve ser feito na Lua Cheia.


Nunca esqueça que sempre devemos pedir licença à Mãe Natureza para retiramos qualquer coisa dela e ainda sempre devemos deixar uma oferenda para as fadas.

Eu, geralmente derramo na terra um copo pequeno de leite com mel.

O pó de fadas servirá para moldar o círculo quando invocá-las, mas você pode polvilhar um pouco também em seu jardim para atraí-las.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Anel das fadas

                                                       

                                                        Anel das Fadas

Às vezes as fadas costumam dançar em círculos sobre a erva verde, em baixo de velhos carvalhos ou em vales floridos, esta dança é chamada de o anel das fadas. 

A visão desse espectáculo é muito perigosa para o ser humano. O suave encantamento da música das fadas, seduz e arrasta o espectador para dentro do anel.

Ali comem ou bebem o alimento mágico, tornando-se, assim, para sempre escravos desses seres sobrenaturais. 

A dança das fadas é um saltitar selvagem que lembra um pouco o ditirambo do culto de Dionisio. a dança parece durar apenas uma ou duas horas, mas o tempo real de duração é de sete anos.

                        MÚSICA DE FADAS

Diz a lenda que as fadas são excelentes musicistas e a sua música possui especial magia e muitas canções, hoje conhecidas no mundo dos homens, têm a sua origem no mundo das fadas.

 Esses espíritos são fascinados por música e os músicos humanos de grande habilidade correm o risco de serem raptados por esses seres e levados ao seu reino para que seu talento seja apreciado por uma corte de fadas e outros seres espirituais. 

As melodias das fadas são marcadas por um som plangente mas selvagem que, a um tempo, encanta e seduz.

 A pessoa que tiver o infortúnio de escutar esses sons mágicos, sentirá, inicialmente, uma grande sensação de paz, até que adormece para não mais despertar. 

Seus instrumentos principais são: a flauta, a gaita, o violino e outros instrumentos fantásticos desconhecidos dos seres humanos.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Um unicórnio em seu jardim





                  " Um unicórnio em seu jardim"

                      O unicórnio passeia  
                      no jardim
                      sua implausibilidade.
                      Entre os jasmins
                      e rosmarinus
                      passeia, plácido,
                      o unicórnio
                      pastando rosas
                      e lírios
                      delírios
                      de quem o vê .


                     
 É impossível estar ali

                      aquele unicórnio
                      ímpar
                      mítica imagem
                      como seus irmãos
                      centauros
                      e minotauros
                      a torturar retinas
                      camufladas
                      em paredes
                      de pedra.

                      É-lhe impossível
                      estar ali
                      pastando musgos
                      e rosas
                      em plácida postura.
                      No entanto
                      Ele ali está
                      desafiando os olhos
                      que teimam em decretar
                      sua inexistência.

                      O unicórnio pasta
                      no jardim
                      comendo rosas
                      e lírios.
                      Sim. Ali está
                      E ai de quem não o vê
                      Com os olhos do coração.
                      Perderá a razão
                      Do sonho
                      E o sonho da razão.

                      E só lhe restará
                      A camisa de força
                      do real
                      Que aí está,
                      todos os dias,
                      em toda página
                      de jornal.


                     Poema inspirado pelo conto do autor 

                       americano James Thurber   




























Dança das fadas



Entre as brumas da noite,
Ouve-se um riso tilintante…
Quanto mais perto fico
Mais o som é distante!
Não sei se é sonho
Ou se estou doente.

Coisa que é certa para mim
É que me sinto ausente… 
Vejo luzes brilhantes
E silhuetas deslumbrantes
Dançando num anel encantado. 
Girando e dançando
No anel das fadas,

Que fazem ferver o sangue
Com suas antigas baladas.
As canções são tão velhas
Como o tempo, ou até mais!
Suspensas nas mentes do mundo
Tais melodias fatais.